domingo, 24 de outubro de 2010

Pára de invadir

Pára de invadir minha cabeça
e me deixar pirada
alucinada de desejos

Pára de invadir meus sentimentos
e me fazer faminta
por te devorar inteiro

Pára de invadir a minha pele
com carícias perversas
que corroem as vísceras

Pára de me invadir
e vem penetrar meu corpo
até os ossos, as entranhas, a essência.

Denizis Trindade