sábado, 29 de outubro de 2011

Você acredita em alma gêmea?


Você acredita em alma gêmea?
Eu não sei se acredito, mas confesso:
Tomara que ela exista...
Você tem uma alma gêmea?...
Que bom pra você.
E se não tiver...
O que você anda procurando no seu amor?
A certeza da fidelidade?
A igualdade na dedicação?
A mesma intensidade de sentimentos?
Não sei, não...


Duvido que a gente encontre no ser amado tudo o que parece ideal.
Duvido que o outro tenha pra dar tudo o que queremos ou que precisamos.
Eu prefiro achar que a alma gêmea surge na nossa vida quando a gente realmente se reconhece.
Quando a gente se olha e vê que somos exatamente o que queremos ser...
Quando somos gêmeos de nós mesmos.


O outro, na minha opinião, deve ser somente o que pode ser.
E seja ele o que for, que não falte amor jamais.
Que não falte amizade, nem companheirismo.
O amor da gente não tem que ser igual, basta ser par.
O amor da gente não tem que ser prêmio, basta ser presente.
O amor da gente não tem que ser perfeito...


Esse amor, definitivamente, não existe.
Então, aceite o seu amor do jeitinho que ele é...
Se ele for mesmo o seu amor.
E mesmo não sendo gêmea, que ele seja a sua alma...
A sua felicidade.


NÁZARO VASCONCELOS

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O amor persegue...!


O amor per – segue
Acerta a bagunça das coisas
Bagunça as coisas acertadas
Segue em viver, segue para morrer.
Morre em corações, vive em ausência,
E de repente, não mais que de repente
Esta o amor no teu ser.
Seja como for
seu ser inserido no amor....


Meu amor já foi livre, já foi escravo
Já voou bem alto e já caiu
Conheceu novas terras,
Teve paz, mas teve muito mais guerra
Em si renasce, em si se encerra!
Cansou de se perder e de se achar
sim, também cansou de lamentar!!!

”Teu mundo é muito grande, mas não cabem deslumbrados”
Meu mundo se expande, cabem tanto sonhadores,
Mesmo os que estejam acordados
Ta certo, vai ficar meio apertado...!

Plantei tanta coisa que eu quis
E que também não quis
Encontrei na colheita muitos ardis
E o fogo que ardia, a chuva fria.
Fez questão de apagar
Talvez só uma brasa ínfima
Insiste em queimar!!!
Amor, amado, amando.
Combustão, nunca irá faltar...

Se o amor chegou por eu ser assim
Porque mudaria algo em mim?
Ta certo, ficamos cego ao sentimento.
E quando vemos, com o tempo,
Esta lá outra pessoa em nosso lugar,
Não aquela que um dia
Por qual viemos a nos apaixonar
Só que esquecem algo que é quase um direito
Amor, também é amar defeitos!!!


E o amor é escravo e escraviza
Domina com pulso forte e suaviza,
Cordas nos prendem alma e coração.
Tem suas intricadas matrizes
E dependendo do aperto dos nós
Deixa a gente com profundas cicatrizes

O segredo do amor... amar
Querer naquele momento
Em que parece parado o tempo
Em que há intensa comunhão
Viver cada dia por vez
Não pensar nos “poréns”, no talvez,
Isso é insensatez
Deixar o “se” do lado do fora
O segredo do amor
Viver o agora!!!
Agora é o momento que insiste
“É o cantar, porque o momento existe”


Alçar vôos mais longos
Mais altos, feito um condor,
Isso também é possível
E mais prazeroso a dois
Quando submergido em amor

Partir... Bom, isso fica pra outro dia,
Quem sabe em outra poesia

Gilson Costa

Baseado na poesia de  Larissa Nascimento via Facebook

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Esta triste???


Esta triste?

Bom...
 
O sol nasceu e vai se por, mesmo atrás das nuvens negras, continua a brilhar...
A Lua e as estrelas brilharão intensamente, mesmo assim!!!
Em algum lugar uma flor e uma esperança irão nascer e morrerão!...
Os pássaros não vão deixar de cantar
O mar ira continuar com suas marés no infinito ir e vir das ondas
Amores irão nascer para depois morrer
outros no eterno, eternizarão
Sorrisos irão florescer e lágrimas escorrerão...
 
Esta triste?
 
Bem...
 
Em algum lugar a vida continua, melhor em todo lugar,
uma poesia nasce, da tristeza ou da alegria vivida,
uma musica, um quadro, um suspiro...
Em algum lugar um planeta , um universo nasce...
Os erros e acertos acontecem
A vida acontece...
Em algum lugar passos irão levar a caminhos certos
e errados, a estradas boas ou tortuosas!!
 
Esta triste?
 
Bem...
 
O Céu não vai deixar de ser céu, nem o sol, nem a Lua
a vida continuara sendo feita de alegrias e tristezas
de quedas e de superação,
a maré continuara, a brisa, os pássaros
a noite, que fica infinita, na dor...
O mundo não vai parar e esperar sua tristeza passar
vai continuar girando...
pessoas comtinuarão passando!!!
 
Esta triste?
 
Bom...
 
Continue e veja sua vida passar...melhor
veja sua vida passar "parada"
enquanto as coisas acontecem ao seu redor
Deixa que a tristeza seja a roupagem de sua alma
enquanto os bons sentimentos se afastam de você
Troque o dom da luz que você recebeu
pela escuridão que caminha pelo mundo...
 
E deixe de ser você e seja igual a qualquer pessoa...triste!!!
Mais uma na multidão..
 
Esta triste????

Gilson Costa

Lágrimas!!!


Difícil estancar uma tristeza, as vezes ela vem em grandes ondas...
Difícil alimentar a alegria, há pouco alimento, as vezes sem qualidade!
Difícil se contentar consigo mesmo, se bastar...
Difícil mudar de rumo, mudar os passos e a constância deles...
Quando as lágrimas nascem no coração e brotam na alma, não há nada que impeça que elas transbordem pelos olhos...
Gilson Costa

domingo, 23 de outubro de 2011

Remédio para os males do coração!

Esta em falta, encontrando-o use sem moderação!!!!

Gilson Costa

Mudar. BY Clarice Lispector



Mude, mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.

Sente-se em outra cadeira,
no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair,
procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção
os lugares por onde
você passa.

Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.

Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas
e portas com a mão esquerda.

Durma no outro lado da cama…
depois, procure dormir em outras camas.

Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais…
leia outros livros,
Viva outros romances.

Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.

Aprenda uma palavra nova por dia
numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos,
escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores,
novas delícias.

Tente o novo todo dia.
o novo lado,
o novo método,
o novo sabor,
o novo jeito,
o novo prazer,
o novo amor.
a nova vida.

Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.

Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida
compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado…
outra marca de sabonete,
outro creme dental…
tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.

Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.

Troque de bolsa,
de carteira,
de malas,
troque de carro,
compre novos óculos,
escreva outras poesias.

Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.

Vá a outros cinemas,
outros cabeleireiros,
outros teatros,
visite novos museus.

Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.
Seja criativo.

E aproveite para fazer uma viagem
despretensiosa,
longa, se possível sem destino.

Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas,
mas não é isso o que importa.

O mais importante é a mudança,
o movimento,
o dinamismo,
a energia.
Só o que está morto não muda !

Repito por pura alegria de viver:
a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não
vale a pena!!!!
(Clarice Lispector - Una propuesta de Vida Creativa)

Foi em uma esquina!!!


Foi em uma esquina, num esbarrão que o amor me encontrou,

lá estava, formosa, bela, sedenta de vida...olhares se cruzaram
bocas se uniram e a almas dançaram felizes...

Foi em uma esquina, num esbarrão que o amor me desencontrou,
la estava, rotina, cansaço, falta de alegria, buscávamos vida em outras
companhias, e cada um seguiu seu rumo,,ficou la, apenas a esquina...


Foi em uma esquina...


Gilson Costa

Página em branco


Sou uma folha em branco, uma pagina virada, cheia de rascunhos, rabiscos e alguns textos que deram certo um dia.

Sou um livro em formatação, historia tragicomica, aventureira e romantica, com pitadas de dramas mexicanos.
 
Sou paginas que esperam que alguem as complete...

Gilson Costa



E agora Maria?


E agora Maria?

Drumundana


e agora Maria?
o amor acabou
a filha casou
o filho mudou
teu homem foi pra vida
que tudo cria
a fantasia
que você sonhou
apagou
à luz do dia

e agora Maria?
vai com as outras
vai viver
com a hipocondria




Alice Ruiz

Amo a vida!!!


A vida é o melhor amor que se possa ter

por mais dificil que seja,

ela não te pede nada

e tudo que você doa para ela

volta em beneficio...

Ela não cobra nada...

Não quando você a utiliza em sua

plenitude, não quando você

não foge ouse esconde dela...

Não que eu esteja fechado

para um amor...

Mas a paz que encontrei

ao amar a vida,

não tem preço!!!

Gilson Costa

sábado, 22 de outubro de 2011

Exato Momento

Exato Momento

Zé Ricardo


O amor precisa da sorte
De um trato certo com o tempo
Pra que o momento do encontro seja pra dois o exato momento
O amor precisa de sol
E do barulho da chuva
De beijos desesperados
De sonhos trocados da ausência de culpa

Talvez o amor só seja assim pra mim
E pra você não seja nada disso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso (3x)
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso, do jeito que for preciso...

Mas se o amor quiser mudar as leis do que é certo
Ele faz que o improvável aconteça
Quando o amor vier não tema, tenha fé
Que ele será seu olhar, esplendor e beleza

Talvez o amor só seja assim pra mim
E pra você não seja nada disso
Mas prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso.(2x)
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso...



quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Erros



Queria errar mais...
quebrar mais a cara
sofrer mais por amor
queria ter errado mais
ter sido mais ousado
feito tudo que não fiz
por medo, por regras

Queria ter me atirado
mais aos meus sentimentos
não te-los abafados,
ignorados

Por que?

Porque se com os erros
que cometi aprendi
e hoje sou o que sou,
com certeza seria muito melhor
muito com mais erros
mais enganos

Amores impossíveis
dolorosos que me dessem
a ciência de um amor maduro
seguro...um porto seguro.
Um amor que me abraçasse
e estanquasse qualquer duvida
qualquer dor

Erros absurdos
caminhos tortos,
queria ter saído da linha
perdido mais o rumo
não saber a direção
estar sem o norte,s em o chão
Estas estradas que me mostrassem o
caminho certo a percorrer...
A trilha a a carinhar
e com quem contar

A cada erro sem medo
estaria perto de um acerto
do meu acerto
com a certeza de que
pelo menos eu vivi...intensamente

sem medo

Queria ter insistido mais
nas falsas amizades,
naquelas que com certeza iriam
me derrubar,
pessoas que queria meu bem
mas que não ficavam bem
quando eu estava bem,
hoje com certeza saberia
o que é
realmente um amigo...

Como eu queria errar mais,
errar é humano, mas
aprender com estes erros
é dom divino
que todos tem,
mas poucos utilizam...


Gilson Costa.
www.aspalavrasqueseduzem.blogspot.com

Para ti


Foi para ti
que desfolhei a chuva
para ti soltei o perfume da terra
toquei no nada
e para ti foi tudo
Para ti criei todas as palavras
e todas me faltaram
no minuto em que talhei
o sabor do sempre
Para ti dei voz
às minhas mãos
abri os gomos do tempo
assaltei o mundo
e pensei que tudo estava em nós
nesse doce engano
de tudo sermos donos
sem nada termos
simplesmente porque era de noite
e não dormíamos
eu descia em teu peito
para me procurar
e antes que a escuridão
nos cingisse a cintura
ficávamos nos olhos
vivendo de um só
amando de uma só vida

Mia Couto

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Cadê minha Poesia!



“Entendi que a poesia e os sentimentos estão sempre juntos. Se você perde um, perde o outro também. Então, onde foi parar a minha poesia?”
Catherine Laurie.

Para meu amor...


Decidi ser poeta e como poeta tenho que ter um amor:
já arrumei um, o meu amor é a Vida
 
Gilson Costa

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Amores tatuados em mim!!!


Tenho amores tatuados na alma,
algumas tatuagens ja bem cicatrizadas,
outras ainda não...

Algumas ainda doem
outras até que ficaram profundas
e bonitas onde estão...

As vezes, nelas , eu passo a mão
para senti-las
lembrando do quanto
foram intensas e como
foram inseridas na minha alma

Para tentar aprender com elas
e com as dores e alegrias
que minhas tatuagens exigiram de mim.
Há muito espaço para novas tatuagens...!

Gilson Costa

Sobre fugas...sobre laços...assista ao filme (clique no link) bela mensagem...

"...falta de preparo pra lidar com uma situação especifica, mas eu prefiro chamar de perda de tempo, afinal se vc vai ter que lidar com essa situação especifica, melhor logo encarar o fato, senão lá na  frente vc pode se tocar... que bobagem...perdi anos da minha vida tentando fugir de algo que era inescapável, visto que a vida nada mais é que viver cada coisa que acontece".
"Eu prefiro laços firmes, aqueles mais difíceis de se fazer e de se desfazer, mas que quando feitos e depois desfeitos podem se orgulhar em dizer "Eu fui um grande laço".
"Chorar por laços que parecem desfeitos, mas que continuam firme. Alguns laços são teimosos, às vezes agente pensa "Puff"! lá se foi ele, mas ele vai estar sempre ali, como alguns amores."

Muitas Vidas:
http://programamuitasvidas.blogspot.com/2010/05/curta-metragem-espirita-aclamado-no.html

domingo, 16 de outubro de 2011

Ai, quem me dera


Ai quem me dera, terminasse a espera
E retornasse o canto simples e sem fim...
E ouvindo o canto se chorasse tanto
Que do mundo o pranto se estancasse enfim

Ai quem me dera percorrer estrelas
Ter nascido anjo e ver brotar a flor
Ai quem me dera uma manhã feliz
Ai quem me dera uma estação de amor

Ah! Se as pessoas se tornassem boas
E cantassem loas e tivessem paz
E pelas ruas se abraçassem nuas
E duas a duas fossem ser casais

Ai quem me dera ao som de madrigais
Ver todo mundo para sempre afins
E a liberdade nunca ser demais
E não haver mais solidão ruim

Ai quem me dera ouvir o nunca mais
Dizer que a vida vai ser sempre assim
E finda a espera ouvir na primavera
Alguem chamar por mim...

Vinícius de Moraes

Isso dói...

 
A gente se afasta inconscientemente. Se afasta tão silenciosamente que ao dar-se conta vem aquela lembrança súbita no meio da manhã: “Minha nossa, nós éramos amigos.
 Caio Fernando Abreu.

Alimento este Amor...


Alimento
Este amor
Não sei se é
Desta vida apenas

Alimento
Este amor
Pois com você
Minha alma vive plena

Alimento
Esse amor
Pois ao alimentá-lo
Minha vida, fica serena

Sou egoísta sim
Quero você pra mim

Gilson Costa

Em extinção..


Daquilo que é óbvio, daquilo que nos faz um tanto bem maior, daquilo que nos faz amadurecer diariamente: A capacidade que a gente tem de olhar no olho, de agradecer, de poder dialogar, criticar com sensibilidade, com coragem. Que a gente saiba valorizar cada momento nosso, porque todo mundo aqui já está automaticamente em extinção; Só existe um de cada um de nós. Que a gente saiba cuidar muito disso…

— Fernando Anitelli.

Cheia de dedos!!!


E você cheia de dedos

Com teus medos

Afastando nossas mãos

Que já tiverem entrelaçados

Nossos dedos,

Isso não é Segredo...

O que vivemos não foi brinquedo,

Em nossos dedos...



Gilson Costa

Quem vive sem loucura não é tão sensato como pensa
 François de la Rochefocauld

Amém...

...L​ivrai-me de tudo aquilo que for vazio de amor...

Enleio


Que é que vou dizer a você?
Não estudei ainda o código
de amor.


Inventar, não posso.
Falar, não sei.
Balbuciar, não ouso.

Fico de olhos baixos
espiando, no chão, a formiga.

Você sentada na cadeira de palhinha.
Se ao menos você ficasse aí nessa posição
perfeitamente imóvel, como está,
uns quinze anos ( só isso)
então eu diria:


Eu te amo.

Por enquanto sou apenas o menino
diante da mulher que não percebe nada.

Será que você não entende, será que você é burra?

Carlos Drummond de Andrade

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Linguagem...


""A linguagem é uma pele: esfrego minha linguagem no outro. É como se eu tivesse palavras ao invés de dedos, ou dedos nas pontas das palavras. Minha linguagem treme de desejo."" ( Roland Barthes)

Sapatos



12/10/2011


Levantou-se pela manhã cheio de gosto
E saiu peregrinar numa aventura
Sem destino predisposto
Seguindo os impulsos de sua loucura

Visitou lugares remotos e insólitos
Subiu montanhas e atravessou rios
Passou por campos e vales bucólicos
E enfrentou os percalços com muito brio


Entrou em museus e galerias
Descansou em parques e templos
Intermináveis ascensos em escadarias
Andou em ônibus, aviões e metrôs

Sentiu a aridez do deserto e o calor do mar
O frio da neve e a umidade dos trópicos
Estava sempre pronto para continuar
Pois adorava tudo por ser eclético

Eternas palavras de agradecimento
Escrevo para ti com todo carinho
Sapatos, companheiro de todos os momentos

Que não sois mais sapatos, sois caminho.
(Tadany – 16 09 04)






PS: Para citar este texto:


Cargnin dos Santos, Tadany. Sapatos. www.tadany.org ®

Um abraço...

Um abraço assim, do nada, sem estar esperando, ao acaso e de alguem que a gente gosta muito, é tudo de bom!

Gilson Costa

*ganhei o dia...

Apoiar-te-ei em todos os teus passos...

conte comigo!

Desencanto


Eu faço versos como quem chora

De desalento... de desencanto...

Fecha o meu livro, se por agora

não tens motivo nenhum de pranto.

Meu verso é sangue. é volúpia ardente...

Tristeza esparsa... remorso vão...

Dói-me nas veias. Amargo e quente,

Cai, gota a gota, do coração.

E nestes versos de angústia rouca

Assim dos lábios a vida corre,

Deixando um acre sabor na boca.

Eu faço versos como quem morre.

Manuel Bandeira