domingo, 16 de outubro de 2011


Quem vive sem loucura não é tão sensato como pensa
 François de la Rochefocauld