quarta-feira, 26 de setembro de 2012

É hora...




É HORA DE MUDAR DE ROTA
TROCAR A ROUPA POSTA
BUSCAR UMA RESPOSTA!

É HORA DE QUESTIONAR O DESTINO
CRESCER! DEIXAR DE SER MENINO
BUSCAR AQUILO QUE SE TEM DE MAIS DIVINO.

É HORA DE APRENDER ESTA FILOSOFIA
LIBERTAR QUEM A GENTE PRENDIA
IR TOCAR EM OUTRA FREGUESIA!

É HORA DE RECOLHER OS CACOS
NÃO LIGAR PARA OS BOATOS
ENCARAR DE VEZ, OS FATOS!

É HORA DE REZAR NOVO VERSICULO
ATUALIZAR MEU VELHO CURRICULO
E TERMINAR O ULTIMO CAPITULO!

É HORA... 

ainda é hora..sempre sera.

Gilson Costa

Tua ausência




A noite adentra violentando meu ser
enchendo-o de solião e de saudades
aumenta minha tristeza e meu querer
pois mais uma vez vou ficar na vontade

Domar meus desejos em tua ausência
é algo que esta muito além de mim
não domino esta nobre ciencia
e fico aqui te querendo muito sim

e o frio que meu corpo envolve
é algo mais além do que o clima
é mais do que uma simples estação

so você , o teu calor devolve
perto, ao meu lado, dentro ou em cima
minha vontade é ter sua paixão

gilson costa 

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

#FATO


Tem de haver espanto, não se faz poesia a frio - Ferreira Gullar



Poesia não nasce pela vontade da gente, ela nasce do espanto, alguma coisa da vida que eu vejo e que não sabia...

Os mortos veem o mundo pelos olhos dos vivos. Não dá para escrever um poema sobre qualquer coisa. 

O mundo aparentemente está explicado, mas não está. Viver em um mundo sem explicação alguma ia deixar todo mundo louco. Mas nenhuma explicação explica tudo, nem poderia. Então de vez em quando o não explicado se revela, e é isso que faz nascer a poesia. Só aquilo que não se sabe pode ser poesia. 

O peso de uma saudade


domingo, 23 de setembro de 2012

*EM MEUS VERSOS





DESEJO, SENTIMENTO DE VERDADE
MESMO DISTANTE TENHO COMIGO
EM MIM OCUPAS UM CANTINHO
QUE AUMENTA A MINHA VONTADE

DESEJO ESCONDIDO, PROIBIDO
QUE VIVE APENAS DA LEMBRANÇA
TAL QUAL VONTADE DE CRIANÇA
AUMENTA A MINHA LIBIDO

COMO É DIFÍCIL A MADRUGADA
A NOITE LA FORA CALADA, A VER.
LEMBRAR-ME DE UM SONHO QUE NÃO VAI ACONTECER

POR ISSO NESTE UNIVERSO
NOSSAS VIDAS SEGUEM RUMOS ADVERSOS
E VIVEREI MEU DESEJO EM VERSOS.



GILSON COSTA

OBRIGADO ( REPLICA POESIA DE GABRIELLA FERRY)




MÃOS QUE TECEM,
MÃOS QUE NÃO SE MEXEM,
MÃOS QUE ME ESQUECEM,
MÃOS  QUE TE ENALTECEM,

LÁBIOS QUE CALAM,
LÁBIOS QUE SONHAM COM SEUS BEIJOS
LÁBIOS QUE SE FECHAM
ESCONDENDO MIL DESEJOS

OLHOS QUE DESVIAM
OLHOS QUE NÃO QUEREM VER
O CENÁRIO QUE FICA TRISTE
QUANDO ESTOU LONGE DE VOCÊ

MÃOS QUE ACENAM
LÁBIOS QUE PROCURAM
OLHOS QUE CHORAM
O QUE SE PERDEU

MÃOS QUE SE AFLIGEM
LÁBIOS QUE GRITAM
OLHOS QUE PROCURAM
PELO VULTO SEU

MÃOS QUE TREMEM
OLHOS QUE SE FECHAM
LÁBIOS QUE MURMURAM
SEU NOME AO VENTO

MÃOS QUE ACALENTAM
EM UM ADEUS TRISTE
PARA MEU AMOR QUE INSISTE
EM ESQUECER NOSSOS MOMENTOS

GILSON COSTA

VIAGEM


                                                                                               

VIAJO PELO SEU SORRISO,
PASSAPORTE PARA CHEGAR AO TEU PESCOÇO,
QUE MORDO TAL QUAL VAMPIRO
ARRANCANDO-TE MUITOS SUSPIROS.

BRINCO  AGORA  EM TEUS OMBROS
FAZENDO LENTAMENTE CADA CURVA.....
SUA ESTRADA DEIXA MINHA VISÃO TURVA

PROSSIGO

SIGO EM DIREÇÃO AOS SEUS SEIOS
E BRINCO COM ELES EM MINHA BOCA
QUE COISA LOUCA,
CHUPO-OS LOUCAMENTE
COMO SE NÃO EXISTISSE AMANHÃ

A VIAGEM CONTINUA E SE TORNA MAIS ATRAENTE

PASSO PELA SUA BARRIGA
E DESLIZO AO ENCONTRO DE SEU SEXO
PASSEIO EM TUA  MATA DESVENDANDO TEUS MISTÉRIOS

MINHA LÍNGUA VADIA TE PERCORRE, TE ESTREMECE
A VIDA LÁ FORA A GENTE SE ESQUECE
ESQUEÇO ATE DE MIM QUANDO TENHO VOCÊ
  
DEIXO MUITO CONTRARIADO SEU SEXO DE LADO
E CONTINUA A TE EXPLORAR
AGORA BRINCO EM TUAS COXAS
E ADMIRO A PAISAGEM DE SUAS PERNAS.

ESTOU AGORA  AOS TEUS PÉS LITERALMENTE
NÃO CONSIGO TIRAR DA MENTE
ESTA VIAGEM QUE ME ALUCINA

E COMO GOSTEI DO PASSEIO
RESOLVO REFAZE-LO
VOLTANDO PELO MESMO CAMINHO
SEM ESQUECER NENHUMA PASSAGEM
ADMIRANDO SUA LINDA PAISAGEM...

 

GILSON COSTA




MIGALHAS...




SOBRASTE POUCO
DE TI EM MIM
MAS O SUFICIENTE
PARA NÃO APAGAR-TE
DOS MEUS CIRCUITOS
RESTA UM POUCO DE VOCÊ
INFILTRADA EM MEU SANGUE
ARDENDO MEU DESEJO
É POUCO VERDADE
MAS SUFICIENTE
PARA QUE EU VICIADO
EM VOCÊ SOBREVIVA......
SOBRASTE POUCO
EU SEI
POIS LEVASTE A MAIOR
E MELHOR PARTE
DEIXANDO PRA TRÁS SEU PERFUME
QUE VAI SE APAGANDO
DE MINHA MEMÓRIA
COM O TEMPO


GILSON COSTA

RETRATOS





FATOS E ATOS
EMOLDURAM-SE
EM NOSSOS RETRATOS...
TODA A EMOÇÃO
FICA GUARDADA
COMO EM UMA PRISÃO
E A PAIXÃO APRISIONADA
PELA PELÍCULA  JÁ AMARELADA
RETRATOS DE UM TEMPO DISTANTE
DE UM AMOR ESQUECIDO
E SOFRIDO BASTANTE
RETRATOS DESBOTADOS
DE UM FRACO CORAÇÃO
JÁ DEIXADO DE LADO
RETRATOS ESQUECIDOS
JOGADOS, PERDIDOS
DE UM TEMPO
QUE NÃO QUER SER LEMBRANDO
E SIM, DA MENTE APAGADO...


GILSON COSTA

SUA ARTE




QUERO REDESENHAR EM MINHAS MÃOS
CADA CURVA DE TUA BELA ESCULTURA
QUERO TE ENTENDER, TE ESTUDAR
SENTIR DE PERTO TUA ARQUITETURA

QUERO COLORIR-TE CADA PEDAÇO
ESQUECER DE MINHA VIDA ESCURA
QUERO ADMIRA-LA COMO ARTE
COMO FOTOGRAFIA OU PINTURA....  

GILSON COSTA

sábado, 22 de setembro de 2012

ANTÍTESES



Você é a minha dama, minha meretriz,
É a tristeza que me faz feliz.
É a minha luz e a própria escuridão
É a incerteza do sim, a constancia do não


É verso sem rima, é rima pobre,
Você me fascina, você tudo pode.
Sou o teu servo, és minha rainha,
Companheira ideal, mas sem tua companhia.


És minha verdade e minha mentira
Minha tempestade e minha calmaria
É o meu tudo que me deixa sem nada
És minha perdição, mas também és minha estrada


É minha doença e é a minha cura
Minha sanidade e minha loucura
É minha infância e minha juventude
É o meu pecado e minhas virtudes


Motivo das lagrimas e do meu sorriso
É o meu calvário e meu paraíso
É minha alegria com muito sofrer
É parte de mim e sem você, não sei viver...


Gilson Costa

E as palavras encontraram-se...


E uma palavra encontrou outra
E começaram a dançar em ritmo de rima
E beijaram-se em verso
Foram para a cama (livro)
Nasceu mais uma poesia..


Gilson Costa

E quando a palavra brota


E quando a palavra brota,
Às vezes brota calada, fria
Nunca vazia


Às vezes brota com força
Correnteza que leva tudo pela
Frente...


E quando a palavra brota
Poesia


E quando a palavra brota
Certa por linhas tortas
Confusa, mas que esclarece
Esquece
Não a derruba qualquer ventania
Poesia


E fica estancada, aprisionada
Mas não há mordaça que segure
Não há remédio que cure
Esta intensa mania
Pois quando a palavra brota
Poesia...


Gilson Costa

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

O homem e a mulher.




"O homem é a mais elevada das criaturas.
A mulher é o mais sublime dos ideais.
Deus fez para o homem um trono;
Para a mulher um altar.

O trono exalta; o altar santifica.
O homem é o cérebro; a mulher o coração, o amor.
A luz fecunda; o amor ressuscita.
O homem é o gênio; a mulher o anjo.

O gênio é imensurável; o anjo indefinível.
A aspiração do homem é a suprema glória;
A aspiração da mulher, a virtude extrema.
A glória traduz grandeza; a virtude traduz divindade.

O homem tem a supremacia; a mulher a preferência.
A supremacia representa força.
A preferência representa o direito.
O homem é forte pela razão; a mulher invencível pelas lágrimas.

A razão convence; a lágrima comove.
O homem é capaz de todos os heroísmos;
A mulher de todos os martírios.
O heroísmo enobrece; os martírios sublima.

O homem é o código; a mulher o evangelho.
O código corrige; o evangelho aperfeiçoa.
O homem é o templo; a mulher, um sacrário.
Ante o templo, nos descobrimos;

Ante o sacrário ajoelhamo-nos.
O homem pensa; a mulher sonha.
Pensar é ter cérebro;
Sonhar é ter na fronte uma auréola.

O homem é um oceano; a mulher um lago.
O oceano tem a pérola que embeleza;
O lago tem a poesia que deslumbra.
O homem é a águia que voa; a mulher o rouxinol que canta.

Voar é dominar o espaço; cantar é conquistar a alma.
O homem tem um fanal; a consciência;
A mulher tem uma estrela: a esperança.
O fanal guia, a esperança salva.

Enfim...
O homem está colocado onde termina a terra;
A mulher onde começa o céu...


Vitor Hugo

As falhas que tenho como ser humano.




Descobri que minhas falhas são tesouros
e as lágrimas que derramei, adubo para tempos vindouros
e meus versos, quem sabe um dia, virem ouro

Erros eu cometi de fato, presentes e passados
criaram chagas, mas criaram bem mais aprendizados
fazendo-me um caminhante, muito do que foi um dia carvão
transformou-se em diamante,
Muito também pelo caminho se perdeu
não acompanharam os passos meus

E se a vida é isso, assim,
eu sempre agradecerei a DEUS

Gilson Costa

Apenas uma história



Agarrei-me àquele amor como me agarrava as tuas curvas,
para que teu corpo não escapasse do meu. Minhas vontades, expressas em meus arrepios, falavam a você o que as palavras não conseguiam descrever.

Meu desejo era simples e único, você. Que pairava soberana em meus pensamentos, rainha que me subjugava, mantendo-me preso a lembranças, perfumes e gestos.

Servia-me de ti em doses lentas, porém letais e bebia dos teus olhos toda tua essência.
Sentenciado permanência sem querer qualquer clemência, apto a cumprir toda minha pena... Quisera fosse à eternidade ao teu lado...

Tentava decifrar os mistérios que pousavam em meu colo, letras e símbolos que traziam tua presença ausente até minha insignificante pessoa. Minha alma gritava pela tua, mas noites de sonhos agitados onde eu te possuía...

Pela cidade eu andava, sem saber que era você que eu procurava e o meu peito sentia o vazio que provocava cada parte tua que não estava comigo. Apenas lembrança não matava este monstro que se agigantava dentro de mim, que chamamos de saudades.
Eu tinha um sentido simples. Sentia arder. Sentia queimar. Sentia amar. Sentia.

Percorri caminhos que não eram meus, tentei buscar sensações que só tinha com você, troquei de amores, mas nenhum me deu teu horizonte, não era tua boca, nem era tua fronte.

E desistindo de mim, deixei de lutar, deixe-me levar por esta correnteza, fui como passageiro, não conduzi, fui conduzido. Cansado estava de tentar negar o obvio, certas coisas não tem como substituir ou fazer outra igual, senão teríamos milhares de Monalisas autenticam espelhadas por ai... O que nasceu para ser único será!

E as guerras que travei no meu interior cessaram, e a noite que era longa, se encurtou e a vida tornou-se mais amena. Abracei as palavras e rimas, bebi das doces lembranças e porque não, de vez em quando um porre de esperança e sai para dançar com a poesia.

Enquanto você não vem, te espero! E se me faltar palavra, e se teu corpo não mais se encaixar no meu, enfim, posso dizer que o que ficou e o que eu tive é melhor do que sonhos que nunca se realizam...

 Agarrei-me aos meus versos como se fosse minha salvação, afinal são meus lenitivos, pois enquanto você não vem, espero!

Gilson Costa


E o sonho despertou, viu que a vida era dura... Voltou a sonhar de novo!

Gilson Costa

Me (ch)ame




Me (ch)ame sempre
Me (ch)ame muito
Me (ch)ame intensamente
Me (ch)ame no presente
Me (ch)ame de dia e de noite
Me (ch)ame em teus sonhos
Me (ch)ame, que eu te (ch)amo
também

Gilson Costa

domingo, 16 de setembro de 2012

Não há poesia mais intensa do que dos sentidos




Que verso há de escrever para alcançar-te?
A palavra que cala e se amedronta
O poeta que morre sem nascer.
e as rimas que enfim viram lenda:
E o que tu pensas é meu alvo
que amor cabe em teu coração
Como atingi-lo de forma certeira
E não te perder com o tempo
Porque o tempo nos engana
um dia a mais é sempre um dia menos.


Que faço para ser seu desejo,
que promessas, que loucuras, que juras
te comeverão até tu perceber

Que encanto hei de cantar para teu canto atingir?
O que meu olhar diz não basta?
Chegue nmais perto e escute meu coração,
nota como ele descompassa em sua presença.

E os arrepios...

Não há poesia mais intensa do que dos sentidos
e os meus, ficam alertas ao te ver

Gilson Costa

__AMOR SECRETO __



Pode ser que esse caminho que nos
une seja um caminho sem rumo.
Pode ser que nossa história seja
surpreendente, ardente e complexa.
Mas que ao sorrir diante da vida
seja de um modo infinitamente mágico.
Pode ser que tenhamos gestos afetuosos
diante das estrelas que nascem no jardim
Do universo.
Pode ser nossos olhares se lacem unindo
Nossos lábios em um momento unicamente
Eterno e tão nosso.
Pode ser que nossa história se resuma a um
Coração cheio de desejos...
Um poço indecifrável de segredos.
Fortalecemos-nos na lealdade.
Encontramos-nos na amizade.
Falamos-nos no silencio.
Entendemos-nos no olhar.
Unimos-nos ainda mais na distancia.
Amamos-nos de um jeito só nosso.
Percorremos mundos só nosso.
Um amor nesse mundo de impossibilidade
Quebramos as regras nesse encontro
Da necessidade de nossas almas.
É o amor mais sentido, o mais delicado.
Pode ser que nossos corpos nunca se toquem.
Pode ser que essa diferença que existe entre
Nosso mundo, quebre as barreiras
Para nos encontrarmos.
Eu e você duas sombras sólidas
De um amor invisível na incerteza
Mas sólido em nossas almas...
É o meu amor secreto e por isso está sempre
Por perto, distante dos olhos e tão dentro do coração.

(Fernanda Maia Oliver)

Amor, explicação? esquece.



Chego a conclusão que o amor
Nunca teve e nem terá explicação
Por mais que as palavras rebusquem
Por mais que os pensamentos divaguem
Numa inconseqüente, desenfreada
E vã tentativa de compreensão

A emoção é mastigada. Jamais domesticada
Quem tenta, sempre acaba desesperada
Mergulhada no ciúme e na desilusão
Pois, assim como cada flor tem sua cor
Cada vida sua ótica. O amor sua lógica
Mas, nem sempre uma razão

O amor é tudo q nos deixa confuso
Ilumina e ao mesmo tempo cega
Prolifera de onde e qdo menos se espera
E por ser uma esfera
Por vezes desespera, mas logo se esmera
E simplifica a mais complexa equação

Desde Platão, no início da civilização
Por mais q se tenha tentado
Reinventado fórmulas ou conceitos
Nada explica o arrepio de um peito
Nem se é capaz de encontrar defeito
No que se ergue com natural força e tesão

Por mais que se disfarce
Dissimule ou até mesmo vire a face
Jamais se dirá com palavras
O q provoca e toca a alma
E só se enxerga com os olhos
Cobertos pelo véu da emoção

Américo do Sul

O amor é sempre a solução de tudo



“O amor é sempre a solução de tudo... É aceitação pura...”

 O amor... é só o amor!

E como não sabemos amar?

E como o nosso amor é egoísta, mesquinho, pequeno e às vezes sórdido.

Um amor que queremos absolutamente só nosso, único, que cuide de nos, nos proteja e que nos complete dando aquilo que nos falta.

Um amor que nos fortaleça...

Este tipo de amor não é a solução e sim a causa de muitos problemas!

Benditos os “homens de Cristo” que souberam amar com sinceridade, bendito o pai e mãe que ama de forma verdadeira, Bendito seja Nosso Pai que nos ama de forma incondicional.

Bendito o ser humano que a isso entender e que consiga realmente amar!

O resto... É invenção humana!


Gilson Costa

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Ando precisando de alguém


“Ando precisando de alguém que não desista de mim, de alguém que não me mude, que não me rotule demais. Alguém que não me faça chorar, que não me deixe insegura. Ando precisando de alguém que segure firme a minha mão e que não me peça mais do que eu posso oferecer. Ando precisando de alguém que reconheça todos os meus defeitos, mas que enxergue também as minhas qualidades. Que me deixe sem sono e sem fala. Ando precisando de alguém que me venha a cabeça até com uma propaganda de TV, que me arraste para a cama mais cedo, que durma comigo no meio da tarde. De alguém que critique meu mau-humor e que me irrite quando eu não estiver bem. Ando precisando de alguém que me faça sorrir, que me conte verdades, que não seja mais uma pessoa qualquer. E sim que seja a pessoa. Ando precisando de alguém que seja de verdade, que seja inteiro, sem metades, sem mentiras. Que me dê colo mesmo quando eu disser não, ou que me deixe sem chão mesmo quando eu não souber mais o que fazer. Ando precisando alguém que me deixe com o coração na mão e que não me deixe dúvidas.” 

Rafaela Marques  

#FATO




E chega uma hora que notamos que existem pessoas
que passaram em nossas vidas, mas não em nossos corações
e há aquelas que ficaram em nossos corações, 
mas não em nossas vidas!

Gilson Costa

Quero um amor que não inventaram.



Não, amor, eu não entendo quando falam que querem alguém pra toda vida. Não entendo como conseguem planejar toda uma vida com alguém, como se toda a vida acontecesse em dez minutos. A vida é grande, não é? Há tantas estradas, tantas pessoas, tantos planos. Não sei porque vivem o futuro, e não o presente. Me disseram que era por medo do presente acabar. O presente nunca acaba, o futuro nunca chega. Por que vivem tanto o depois? Por que se prendem tanto na ideia do eterno? Não consigo entender nada disso. Promessas me deixam com medo, me fazem rir. Amor, conheço relacionamentos que duraram uma vida toda, mas eles não tiveram amor durante toda essa vida, como prometeram. Conheço amores que duraram toda uma vida, mas não havia um relacionamento. Todas essas definições me assustam. Eu não me encaixo em nenhuma delas. Quero um amor novo. Não sirvo pra viver amor já escrito e determinado. Quero um amor que ninguém tenha lido, ninguém tenha falado. Quero um amor que não inventaram.
Quero um amor que não cantaram no rádio 

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Das coisas e você!



Das noites que passo sem você...saudades e tristezas
dos dias que passo sem você...medo e incertezas
do minuto que te vejo na minha frente...apenas belezas

Dos receios que vivem em mim...a falta tua
dos desejos que carrego no peito...você nua
das esperança de te-la novamente...continua

Da vontade de acordar ao teu lado...para sempre
de voltar aos teus braços..esta na minha mente
e não ter você no passado...sempre no presente

Do teu nome que minha alma a noite...eu chamo
das poesias que eu lhe escrevo...e declamo
só para tentar dizer e fazer entender...Eu te amo!

GILSON COSTA 

A não liturgia de um amor moribundo




Amaras e não serás correspondido
Derramaras lagrimas por quem não merece
Muitas portas se abrirão, mas terão muitos
Muros entre você e elas
Alimentara a esperança com um alimento
Fraco, sem sustentação, porém é isso que ira
Proporcionar noites intranqüilas de sono!

Agora em contrapartida sua solidão e angustia
Irão se fartar de si será um laudo banquete
Em madrugadas quentes e insones

Amaras arrependida sem arrependimento mesmo em meio a dor
Amaras eternamente mesmo que o eterno seja algo fugaz

Amaras

E mesmo em meio à escuridão, em meio a toda a possibilidade
Acreditaras neste amor moribundo que já nasce morto para este mundo,

Mas

Amaras...

Amaras o silêncio, a ausência, a tristeza e o vazio, amaras a falta.

Fará de tudo isso seu altar e ao teu redor respirara o ar da incompreensão,
Mas mesmo assim amarás

Sempre

Amaras...

Gilson Costa

Meus átomos



Preencha os vazios entre os meus átomos
já que, como partícula, sou você
como fusão de sentimentos
e elementos instáveis
ha muito deixei de ser eu

Preencha os vazios entre os meus átomos
seja quântica, expandindo seu universo
em mim...

Que o meu silêncio que tudo a você fala,
que a minha energia, que em mim não para
que as constelações que habitam em mim
leve minha luz até você
quem sabe assim possa estudar-me
eu possa então, realmente ser seu


mais um dia de possibilidades...

Gilson Costa

Guerra



Estava meu País em paz
a semear a minha terra
chegou seu exercito fulgaz
a me declarar guerra

Querendo me dominar
invadir minha seara
depois de me adubar
tua calma é que me sara

A principio tentei reagir
lutar contra esta corrente
mas não tinha como fugir
ja dominava minha mente

Veio com força, sua dominação
meu corpo ao seu foi entregue
subjugou-me, desejo e paixão
por mais que eu te renegue

Gilson Costa

domingo, 9 de setembro de 2012




Dos lábios carnudos, mais saborosos.
Quero o escandaloso gosto do beijo
Nos meus mais loucos devaneios
Teu desejo é o que mais almejo

Gilson Costa

Posse eterna tua



Ao ver-te me apresso
me entrego a este amor
que eu consumo, que me consome
Caio em sua frente
mesmo em riste
Rendendo homenagem a quem conduz,
meus desejos por teu
corpo por mim várias vezes conduzido,
Minha falsa autonomia, te pedia.
Minha carne ansiosa te buscava,
Cada palmo dela tateava para encontrar a tua
Oh! Senhor de mim.
Este vicio q m acompanha
aquele que preciso pra restaurar minhas forças,
Teu perfume, beijos, braços...
entradas perigosas aonde eu me perco
Me perco em você
sou pouco sem você
Para total satisfação de ti.
Sou suas vontades, seus quereres, seus desejos.
Me possui e qual vida em mim,
Ensina o que sempre quis conhecer,
Como te fazer sorrir na minha dor,
Como Te fazer me adestrar,
Me educar,
Me traduzir em únicas palavras
“Posse eterna tua” .
Desejo maior não há...

sábado, 8 de setembro de 2012

As palavras calaram-se em mim



As palavras calaram-se em mim
sumiram do meu ser..assim
quando dei por conta, escaparam
e as poesias em mim...calaram..
 
Não sai nada aqui de dentro
e olha, isso faz tempo
surgiu em mim um deserto
seco, vazio, isso eu sei ao certo
 
não ha mais palavras para beijos
para inumeros desejos
para a distante felicidade
ou para companheira saudade
 
esgotou-se meu alfabeto
não tenho mais dialeto
gastei todo abcedario
findou-se meu dicionario
 
tento e procuro uma fala
sinto-me dentro de uma vala
caneta, não consigo opera-la
então minha poesia se cala
 
gilson costa
 

Fragmentos 2 – De um tempo em que não se dizia Amor...



Te adoro por tudo que você faz por mim.
te adoro pelas coisas que você fala,
te adoro pelas atitudes que você toma.
te adoro pelo seu jeito,
te adoro pela força que você me dá.
te adoro pelo sentimento que você faz florescer em mim,
te adoro pela sua simplicidade e seu humor.
te adoro porque em muitos casos temos opiniões diferentes, e isso faz um o complemento do outro.
te adoro porque aprendo muitas coisas com você,
te adoro porque você me faz sorrir.
te adoro simplesmente porque te adoro, e sentimento não se explica, só se sente

EU TE AMO por tudo que você é, por tudo que você faz por mim. Te amo pelas coisas que você fala, te amo pelas atitudes que você toma. Te amo pelo seu jeito, te amo pela força que você me dá. Te amo pelo sentimento que você faz florescer em mim, te amo pela sua simplicidade e seu humor. Te amo porque em muitos casos temos opiniões diferentes, e isso faz um o complemento do outro. Te amo pelas histórias que você já passou comigo. Te amo porque eu te ensino algumas coisas e aprendo muitas com você. Te amo porque você me faz rir, mas me deixa assustado com as suas brincadeiras tão feitas com verdade. Te amo simplesmente porque te amo, porque é um amor inexplicável e sincero!

Charles Henrique

domingo, 2 de setembro de 2012

???



Parar, continuar ou mudar de rota.
Se nem estamos escrevendo nem certo
E nem por diversas linhas tortas

Seguir o sentimento ou a razão
Como ser então esperto
Analisar os fatos ou entregar-se a emoção

Duvidas da mente e do coração

Mas antes que eu me esqueça
Diz um dito que vence o tempo
Cuide do pensamento, para que o coração.
Não padeça...

Gilson Costa