domingo, 27 de fevereiro de 2011

Viver sem você III


Viver sem você
É ler Neruda e não ver poesia
É sorrir sem ter alegria
Escutar Ravel e não ouvir sinfonia
Procurar calor, numa manhã fria...

É ver a noite avançar
Buscar o teu corpo e não te encontrar
É falar sozinho sem ninguém escutar
É nos sonhos tentar te encontrar

Viver sem você
É andar e chegar a lugar nenhum
É se tornar uma pessoa comum
É perder da dança o compasso
É como canta Djavan, o coração de que ama
Fica faltando um pedaço...

Viver sem você
É como dia de tempestade
É se perder na cidade
É algo que quebrar qualquer lei
Viver sem você
Sinceramente não sei


Gilson Costa