quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Minha Amiga...A poesia


É ela que sem dó me utiliza
Possui-me com volúpia, escraviza
Rasga as roupas de minha alma
E bebe meu ser..com calma

Prostituindo meus sentimentos
Dilacerados com o tempo
E se faz única, Senhora de mim
E cada noite e a cada novo dia,

Ela...minha dona...A poesia.

Ela que sem preconceito me usa
E com seu jeito lascivo, abusa
Me atiça e meu corpo conquista
Abala meu coração, turva minha vista

Ela que é a minha companheira
Tem minha razão presa por inteira
A cada tempestade, a cada ventania
Ela...minha musa...A poesia.

Ela que me é presente e fiel
Que “corta mares, rasga céus”
inserida completamente no meu currículo
fazendo-me sue guia, seu veículo

dos sentimentos meus mais profundos
que se faz assim para vir ao mundo
em todo e qualquer momento
dando forma aos meus pensamentos

a cada novo dia, em toda vida minha
Ela...minha paixão...A poesia

Gilson Costa