segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Pista falsa


Ah! Quantas vezes nós andarilhamos,
Seguindo a rota de alguns leves passos.
Crendo que o amor que tanto buscamos,
Estejam ali em sinais tão escassos.

E quantas vezes nós nos encantamos
Com o mero acudir de alguns abraços,
E prontamente neles entregamos
A ânsia de deitar nossos cansaços.

Porque será que somos atraidos
Por algo assim que tão pouco realça?
Sei não!...é Que andamos tão desiludidos,

Que nossa mente em desatino alça
Visões de alguns tesouros escondidos.
...Mesmo sabendo que é uma pista falsa...


Jenário de Fatima