domingo, 27 de fevereiro de 2011

Quem nunca amou que atire a primeira pedra.


Quem nunca amou que atire a primeira pedra.


Amor, tema que ninguém domina

Amor,
tema que ninguém domina
recipiente da contradição.
Dádiva divina
que tanto pode ser uma benção
quanto uma maldição.
Recitado em poemas
De musicas tema...
Engrandece a alma
Ou a torna pequena
Sempre vale a pena?

Amor
é morrer de sede em frente ao mar
é no deserto mergulhar
é usar sempre o mesmo refrão,
Dádiva divina
que tanto pode ser uma benção
quanto uma maldição.
Sentimento intenso
Vence a morte e o tempo
Nada sutil, muito denso,
Que o ser humano, pretenso
Tenta conter, eu penso.

Amor
é o longe que esta perto
choro franco e sorriso aberto
uma ciência sem exatidão.
Dádiva divina
que tanto pode ser uma benção
quanto uma maldição.
É um vasto universo
Indefinido num verso
Coração fica disperso
Quando o amor...não esta por perto

Amor
é tudo e nada
a flor e a espada
é barulho e é silêncio
no coração tem o seu templo
e nos da contentamento.
Sem normas e cheio de regras
para quem nunca amou
e diz que de nada disso entende
que atire a primeira pedra.

Gilson Costa
@gilsoncosta42