sexta-feira, 25 de maio de 2012



A vida é assim mesmo...
Tem essa capacidade de mudar de um segundo pro outro.
Com a mesma certeza que a chuva começa e termina.
Como o dia deixa a noite entrar;
A lua em seguida deixando o astro brilhar

Não quero ter certeza
Nem decidir-me por nada

Quero navegar em águas mansas
Não quero mais o gosto do enjôo na boca
As turbulências, por hora, não me atraem mais

Me deixa continuar assim,
Pelo menos até que eu decida mudar novamente;
Até meu coração reconhecer qual o melhor caminho a percorrer.

Já me adaptei a minha prisão de pensamentos,
Me deixa quieta
Para que eu possa me achar.

Rosamaria Roma