quarta-feira, 2 de maio de 2012

A espera...



Ansiava por um amor que a arrebatasse,
Que viesse cheio de êxtase e suspiros
Com a sensação de falta de ar.
Um amor que rasgasse sua pele
E fizesse caricias na tua alma
Que arranhasse e que doesse,
Mas que valesse a pena viver...
Assim esperava ela...

Gilson Costa