domingo, 20 de maio de 2012






Meus pequenos vocábulos, voltem aqui. Não saiam de mansinho, voltem já para o seu ninho! Esse desprendimento, essa soltura, esse ar expelido com um resto das minhas amarguras. Isso anda acabando comigo, pois tento apunhalar o ar, tão vazio. Preciso de um tanto de sílabas e do meu português meia-boca, admito. Preciso do meu espírito pseudo-escritora. Era gostoso ter meus temores e amores em uma única folha. Era gostoso a praticidade como os palavras rolavam pela ponta do lápis. Estou ansiosa que volte ao menos 20% da minha “facilidade”, já espantaria metade das minhas agonias.— LaylaG.