sábado, 29 de janeiro de 2011

Queria ser este homem


Queria ser este homem

Que soubesse te conhecer,
Penetrar-te não apenas a carne,
Mas especialmente a alma,
Fazendo morada no teu coração,
Forte e elegante, motivando paixão.


Queria ser o homem a dar-te não só
O prazer no sexo e para o sexo,
Mas fazer-te sentir bebida, esvaziada
Imensidão do amor, tornando-se
Cúmplice sem complexo...


Queria ser este homem real
A prender-te não só
Com braços e pernas,
Mas algemando-te a alma
Com toques que superem
Barreiras normais.


Queria ser este homem
Que não te quisesse apenas objeto
Na hora do amor, no momento do sexo
Mas que te fizesse sentir
Que somos, o côncavo e o convexo.
Que te levasse a loucura
Que te desse poder e saber
Para fazer com candura
Do amor só prazer.
Conhecer teus caminhos
Tua intimidade,
Desvendar teus segredos,
Cobrindo-te de carinhos
Sem roubar-te a liberdade