sexta-feira, 16 de março de 2012

Pedaços...



Os pedaços de ti que chegam a mim
São assim: pedaços,
Mas pedaços completos
Que surgem entre vírgulas, pontos
E versos.
Tu nítida diante meus olhos
Livro aberto, fácil e gostoso de ler
Palavras que parecem ficarem
Guardadas em um mundo de sonhos
Pronta para tornarem-se realidades
Em você.
Mesmo que triste, mesmo que duras.
Sim sua poesia são pedacinhos doces de ti
Que nos chega de forma suave, tal brisa,
As vezes nos arrastam, tal tempestades
Mas é você, ali, toda...
Isso é divino

Gilson Costa