terça-feira, 8 de novembro de 2011

O Incrível e o Inefável



Que parada paradoxal, falo sério,
não é piada nem um trocadilho!
A vida é frágil mas bem alicerçada...
Os segredos por certo a protegem
e os mistérios formam seus pilares.
Nos permitimos, humanos que somos,
trocar o Natural pelo empecilho.
E, de fácil, a empreitada vira um caos!
É vital entender o que sentimos, 
se queremos reinar em nosso império.
Se os medos impedem nosso avanço,
os maus critérios viram nossos pares.
Somos seres desejantes, desatentos
a esse clamor implacável da vida!
Somos eternos viajantes do tempo
sedentos de fé, amor e guarida.
Acho graça dessa peça encenada!
O Inefável se esconde em fino véu
e o incrível sempre hipnotiza a massa.
Há tanto tropeço e achamos pouco,
tudo é possível, nada é provável!
Na mesma taça se misturam o mel
e o cruel veneno que paralisa...
Ser louco ou palhaço nesta vida
-tocar com arte sanfona ou violino-, 
do terreno desse ofício faz parte.
Vivemos num palco de desatinos:
Vira circo se o cobrimos com lona
e, se o cercamos, vira um hospício!

Autor: Expedito Gonçalves Dias