sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Fazendo amor com você...

Quente

A temperatura do amor
Que há entre a gente

Algo que contagia
Como água quente
Caindo na pele fria

Arrepia

Dos corpos, o encaixe
Do sexo... engate

O suor e o sumo
Escorre
Os gemidos, o quarto
Percorrem
Em cavalgadas profanas.

Tenho você, almas unidas
Em pé... na cama

A marca que fica
União bendita
De nossas tensões
Tatuado em nossos corpos
Arranhões

Seja a noite
Ou em pleno dia
Tua boca em mim...
 Arrepia

Gilson Costa