domingo, 4 de novembro de 2012

Anseio você...

 

 
Antes ansiava por sua presença,
ansiedade intensa, feito criança
em dia de festa...

Depois acostumei com tuas ausências,
mas continuava ansiando,
agora por um alo seu,
quem sabe um telefonema
e quando meu celular tocava
esperançoso de ser você,
corria para atender, e nada

Ansiedade virou saudade,
mesmo assim ainda ansiava,
verificava minha caixa de e-mail,
minhas redes sociais
só para ver se por lá você passou...

Anseio teu corpo, teu beijo
e teu desejo, anseio você,
mas minha ansiedade tem a maturidade
de saber que ainda esta em mim,
que tenho algo para recordar,
é só não deixar doer, mesmo assim

Anseio você...

Gilson Costa