domingo, 13 de março de 2011

Quero


Quero você fêmea em minha cama,
Felina, menina, safada, dama.
Nossos corpos a travar uma luta,
Quero-a mulher, sedenta...puta.

Sem pudor, louca de vontade.
Sexo puro de verdade
Selvagem com intensidade
Saciando nossa voracidade.

Quero você, mulher, inteira,
Alimentando todos meus desejos
E me desfazer em cansaço.

Quero você, mulher faceira,
Acabar-me em seus beijos
Rejuvenescer em seus braços

Gilson Costa