sexta-feira, 25 de março de 2011

Eu te devoro...

eu te devoro em pensamentos
e na minha nada casta
imaginação
te vejo nua,
roupas pelo chão
te vejo minha
submissa, a disposição
eu te devoro
em minhas poesias
que de santas, não tem nada
percorro teu corpo
em minhas madrugadas
sinto teu gosto...
teu perfume é minha alvorada
eu te devoro
a cada pedaço,vagarosamente
sorvendo cada desejo teu
futuro mais que presente
pois em minha devassa mente
voce ja me pertence
Gilson Costa