sábado, 20 de agosto de 2011

Meus monstros, meus medos... Minhas fugas,


Falaram que eu preciso de amor, de paixão para escrever. Falaram que preciso de mulheres e sou movido à sedução, verdade!!!
Mas eu tinha amor, tinha paixão e sedução!!!

O que eu preciso é de – verdade, um amor de verdade, seguro, maduro; principalmente meu...
Eu e meu bendito delay!

Mas a hora de chorar acabou também cansei de falar de amor, amor esse que eu não sei viver e já começo a não acreditar, tento enxergar em tudo, um lado bom e o lado bom de tudo isso é que basta... Sei que não estou imune a gostar de alguém na próxima esquina, sou romântico, sou sensível, mas não quero ser mais intenso!!!
Não quero esta intensidade para algo que não é meu, nunca foi. Não quero fazer de um corpo alheio, um altar de minhas ardentes orações.
Posso ate fazer isso, mas não com a intensidade da espera de um amor que não vem.

E as palavras...

Nada de acreditar em palavras e promessas ditas ao pé do ouvido, após um intenso beijo, na cama ou numa despedida e nem em acreditar em olhares doces, ternos e cúmplices, tudo é passageiro...

Voltei a escrever sim, desta forma diferente, talvez uma manifeste das dores que por incrível que pareça não esta alojada dentro de mim, mas a tristeza de algo que não foi isso tenho que admitir esta aqui.

Mas daqui a pouco, me arrumo e saio, vou para a noite em busca de bocas e corpos que acalmem esta chama que queima feito um vulcão... E que me amem e que me desejem e que me odeiem, mas basta.

Posso dizer agora que conheci algumas formas de amor, de amar, fui agraciado pelos céus por algumas destas formas, ganhei dons divinos, mas perdi também...

E a vida não é assim: um perde e ganha a toda hora?

O que eu quero para meu amanhã eu não sei, só sei o que eu não quero... Não quero acordar com a esperança de viver algo que já morreu antes de nascer...

Preciso sim, de amores, mulheres, paixão e sedução para que o poeta que mora em mim não morra... Se você esta disposta  ajudar a ser meu objeto de devoção e desejo, sabe onde me encontrar.

Só não espere amor de um coração que realmente precisa de um descanso e de uma alma que mesmo leve e solitária, sabe o quanto é complicado um relacionamento...!


Gilson Costa