terça-feira, 2 de outubro de 2012

O LIVRO D'ALMA



  
O livro que preenche meu mundo,
É o livro que contorna a teoria dos cansaços;
Como lírios que seguro no meu colo amargo,
Soletro destinos nas linhas dos confusos.

Mas, tenho que erguer as minhas veias
A vida que bombeio a cada segundo;
Como chamas que se aquecem nos escudos;
Que ergo sem temer como dores feias!

Sou ave que contorna os obstáculos!
Misto de mulher e de marasmos...
Sou fase que não teme as centelhas!

E se desse livro que dedilho
Vierem flores sujas sem espinhos
É porque meus calos foram estrelas!

(Salvador, 14 de outubro de 2008) 

LEDALGE