segunda-feira, 20 de agosto de 2012



Não foi o tempo, nem foi o vento...foram as coisas da vida, foi cada  
momento.

Pelo meu corpo, tudo pude sentir, da dor a alegria.
Ser livre , era tudo que queria.

Estava algemada, coração apertado procurando caminhos andei por todos os  
lados.

Viajei por entre lugares, decisões, desilusões.
Ja estive dentro de muitos corações.

Foi um tempo normal, parecia que a vida era tudo igual, algo vazio, como  
comida sem sal.

Das sombras me desliguei, uma luz no céu,
sempre enxerguei e foi por ela que sempre busquei.

O destino, nas estrelas escreveu você seria sempre meu e eu seria sempre  
tua.

Na ilusão, deixei me guiar pelo meu coração,
não tinha outro jeito, não havia ninguem para segurar minha mão.

Na solidão me encontrei, mas era em você que eu sempre pensei, onde quer  
que estava,no meu peito te carregava.

Meu amor adormeceu, quando aquele ultimo beijo,
você me deu e meus labios não mais encontrariam os seus..