quinta-feira, 14 de abril de 2011

Um pote de vidro comum...


lembro-me quando criança
tinha eu um pote de vidro
cheio de minhas bolinhas de gude,
aquilo era meu tesouro, meu ouro
também em um pote de vidro comum,
tinha guaradao balas e doces
ali estava o alimento
que eu precisava para vida toda...

Num simples pote de vidro,
comum,
tinha minhas moedas,
lá era meu cofre, minha segurança
e tantas outras coisas
que tinha dentro destes simples
potes de vidros comuns,

sem enfeites, sem alardes
não era preciso ter tanto cuidado,
porque não eram de ouro,
mas tinhamos o cuidado de
não perder, o simples
copo de vidro comum...

Hoje crescido procuro
um simples pote de vidro comum,
sem adornos
sem enfeites
mas transparente o bastante
para eu ver o que ele
tem por dentro....

Gilson Costa