sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Palavras não ditas




Há palavras que já nascem
Para serem ditas,
Mas não ouvidas e
Às vezes até sentidas...

“Eu te amo” é uma junção
Delas que sai com tanta
Força, as vezes também, verdade,
Mas que morre na primeira esquina
Do esquecimento.
Ela fala, mas o sentimento cala!

Há palavras que nascem
Para serem não ditas,
Mas gritam
em nossos olhos e ouvidos,
mesmo tentando esconde-las:
orgulho, Vaidade, egoísmo, inveja
e outras estampam o outdoor
de nosso ego...

há palavras que nascem já mortas,
certas por linhas tortas,
para falarem mudas,
silenciosas em seus gritos!!!

Gilson Costa