sábado, 21 de maio de 2011

Embriaga-te


Serve-se de minha pele negra
serve-se de mim e beba
busca em minha carnuda boca
a vontade que te deixa louca

Sou teu vinho, teu licor
sou teu néctar do amor
beba-me e não se desfaça
seja eu , de cristal, sua taça

E se ficares tonta, fácil presa
não se espante pela surpresa
de quando eu começar a te querer

Vou me servir de uma só vez
na cama , nua sua tez
sou eu que vou te beber...

Gilson Costa
Adaptação do Beba-me de Tânia Mara