domingo, 17 de fevereiro de 2013

Engrenagens do amor

Enferruja, mas não para, sempre há esperança para este pobre e velho coração...!
Bate, bate com força amigo, ainda há vida em seu pulsar...


Gilson Costa